Forte ou piano (versão musical de quente ou frio)

 

Objetivos:DSCN26782.JPG

Aprimorar a capacidade de idealizar e realizar, e perceber sons de diferentes graus de dinâmica.

Conteúdos:

Dinâmica.

Número de jogadores:

2 ou mais.

Recursos necessários:

Qualquer objeto fácil de esconder.

Dica: Como realizei a brincadeira em uma aula sobre o estilo romântico, utilizei post-in’s com palavras referentes ao estilo, as quais depois foram coladas na “folha da máquina do tempo” como pode ser visto na imagem.

Descrição prática:

Escolha um aluno para ficar do lado de fora da sala e outro para esconder o pequeno objeto. Todos devem ver onde o objeto foi escondido (a opção de apenas um esconder serve para tornar a brincadeira mais organizada).

O aluno que ficou do lado de fora deve agora entrar e procurar o objeto pela sala. O restante da turma ficará improvisando ao piano (improvisação cujas regras podem ser pré-estabelecidas pelo professor antes de começar, ex.: improvisar somente nas teclas pretas). Os alunos tocam com dinâmica forte quando aquele que procura estiver próximo ao objeto, e suave quando estiver distante.

Dica: Lembre-se de fazer um rodízio para que todos possam esconder e procurar o objeto.

Anúncios

Dado musical

DSCN2598.JPGSempre quis ter dados musicais, mas só os vi à venda em lojas americanas. Já tentei imprimir e fazer de papel algumas vezes, mas eles duraram pouco tempo. Numa dessas manhãs tive uma ideia repentina e resolvi testar. Fiquei tão feliz com o resultado que resolvi compartilhar aqui no blog.

Você vai precisar de:

Um dado;

Pequenos adesivos para fechar envelopes e cartas;

Uma caneta permanente para CD com ponta fina.

Faça os símbolos desejados nos adesivos, e cole-os por cima dos números dos dados comuns.

Por enquanto fiz um dado com figuras rítmicas e pausas de semínima, mínima e semibreve. Pretendo passar em alguma loja de gamers e comprar dados para RPG de mesa que possuem mais variado número de faces.

Recital de Primavera – 2017

Como mencionei em texto anterior, o recital dos meus estudantes aconteceu no dia 01 de outubro. Eu tinha apenas dois estudantes pequenos com tempo suficiente de estudo para tocar no recital (os outros eram estudantes adultos, que na maioria dos casos são mais tímidos, ou estudantes recentes e com pouco tempo de estudo), mesmo assim eu pensei que valeria a pena todo o trabalho para realizar o evento. Convidei a aluna de uma outra professora (para a qual eu dei aulas durantes as férias de inverno uma vez que a professora iria viajar) e assim o evento aconteceu.

Gostaria de compartilhar alguns detalhes e algumas fotos.

O evento aconteceu em uma capela. Na verdade há poucos pianos de cauda em espaços apropriados disponíveis na minha cidade (acho que apenas dois), e um desses era nesta capela. A capela tem a agenda bastante cheia e, portanto, o recital deveria acontecer num domingo à tarde. Marquei para as 16h30min e pessoalmente achei o horário muito agradável.

Cada estudante tocou três peças. A escolha de repertório e preparação da estudante convidada ficou totalmente livre para ela e sua professora decidirem. Os meus dois estudantes trabalharam em duas peças lidas e uma peça aprendida por imitação. Fiz questão de escolher uma peça com pedal para cada um (na qual deixavam o pedal o tempo inteiro abaixado) porque eles simplesmente amam o som.

Antes de o recital começar pedi para que o capelão mostrasse o cravo da capela para as crianças experimentarem o instrumento que haviam conhecido por imagens e vídeos na lição de história da música da aula coletiva.

Durante o recital falei entre as peças, para dar tempo das crianças se concentrarem na sua próxima música.

No final entregamos flores aos pianistas e tiramos algumas fotografias.

Não tinha luz, e o piano ficou um pouco escuro. Foi um recital à luz de velas, mas com certeza muito bonito e que me deixou muito orgulhosa dos pequenos pianistas.

19732108_1594521807276812_1974085858943517748_n


22050179_1594521743943485_4797707567433654831_n.jpg

22089894_1594521713943488_9090932286698649390_n

Jogo dos pirulitos

Esta é uma atividade de Halloween que pode ser adaptada para outros contextos.DSCN2555.JPG

Objetivos:

Reforçar vocabulário musical;

Revisar símbolos musicais já estudados.

Conteúdos:

Símbolos e termos musicais.

Número de jogadores:

1 ou mais.

Recursos necessários:

Cartões em formato de pirulito contento símbolos musicais e duas alternativas de nomes;

Cartões de fantasmas;

Uma abóbora, caixa ou saco para depositar todos os cartões para sorteio.

Descrição prática:

O aluno sorteia um cartão, o qual deverá nomear. Caso acerte, fica com o pirulito, caso contrário, devolve.

Como no jogo BOOM!, caso sorteie um fantasma, deverá devolver todos os pirulitos. O fantasma será separado.

O jogo termina quando o aluno coletar um número mínimo de pirulitos previamente estipulado pelo professor ou, em grupo, quando todos os pirulitos acabarem, neste caso o que tiver maior número de pirulitos será o vencedor.

Dica: Como no jogo Pescaria, o aluno pode buscar o símbolo sorteado no repertório já estudado, e executar a peça ou trecho identificado.

Nesta semana, devido à festa do dia das crianças, deixei de lado todos os fantasmas e realizei o jogo com a temática “infância” onde os alunos apenas coletavam os pirulitos ao responder o nome corretamente.

Encontro do Clubinho do Piano – Setembro de 2017

Na manhã do dia 23 de setembro realizei o primeiro encontro do Clubinho do Piano com meus estudantes. O intuito foi oportunizar uma aula coletiva e um ensaio para o Recital de Primavera que aconteceu no dia 01 de outubro. Durante muito tempo eu planejei oferecer uma aula coletiva mensal junto com as aulas individuais para os estudantes mais jovens, e achei que esse seria um ótimo começo.

Gostaria de compartilhar aqui no blog as atividades realizadas no nosso encontro:

Iniciei a aula com uma atividade de apresentação: nós sentamos em círculo e, estipulando um pulso em quatro tempos, batendo dois com palmas e dois com batidas nos joelhos, dizíamos nossos nomes nas palmas e o nome do colega da esquerda nas batidas dos joelhos. Repeti algumas vezes, pois os estudantes pareciam ainda bastante nervosos neste momento e, portanto, desconcentrados.

Para deixá-los mais à vontade para tocarem uns diante dos outros, organizei pequenos bilhetes com nomes de elementos musicais de dinâmica, andamento e altura, para brincarmos de mímica. Cada um sortearia um e executaria um pentacorde com o elemento sorteado para que o outro tentasse adivinhar qual é. A atividade não era competitiva e requeria também esforço e concentração para tocar de forma que o colega pudesse realmente perceber aquilo que havia sorteado. A atividade foi perfeita para “quebrar o gelo” e rapidamente eles já estavam desinibidos para tocar.

Antes de passarmos para o repertório propriamente dito, montamos uma linha do tempo do desenvolvimento de instrumentos de teclas até o surgimento do piano de cauda. Eu deixei uma cartolina com as linhas já marcadas, e imagens dos instrumentos bem como uma pequena descrição já recortadas para que a confecção em si não tomasse muito tempo, assim os estudantes precisaram apenas colar enquanto ouvíamos os instrumentos pela playlist no YouTube que eu preparei (a qual você pode conferir clicando aqui) e discutíamos sobre sua sonoridade e sua mecânica.

Por fim, os estudantes tiveram a oportunidade de tocar suas peças um para os outros. Para manter a concentração e o ambiente de ajuda, eu preparei uma folha de análise da execução para os ouvintes (baseada nos cartões de avaliação do site Pianimation, os quais você pode conferir clicando aqui) e, baseada na brincadeira Pratice Doctor do site Colourful Keys (que você pode acessar clicando aqui), uma folha de problemas de execução que poderiam surgir junto às devidas soluções utilizando instrumentos de um kit de prática que preparei para meus estudantes (sobre o qual pretendo escrever futuramente).

A aula durou ao todo 45~50 minutos, e já estou ansiosa em poder oportunizar um novo encontro com estudantes!

Abaixo estão alguns registros da manhã.

DSCN2535[1].JPG

DSCN2540[1].JPG

DSCN2538[1].JPG