Brincar… Pra quê?

O lado prazeroso das atividades lúdicas envolve completamente o brincante: mental, físico e emocionalmente. É o envolvimento emocional que torna a atividade motivadora por si só.
O conhecimento adquirido a partir destas experiências vividas integralmente torna-se significativo e inesquecível!

A ludicidade, portanto, contribui para a aprendizagem apelando para o lado afetivo à medida que gera envolvimento emocional.


O que dizem os alunos a respeito das brincadeiras?

Divertidas! São diferentes e também aprendemos com as brincadeiras e jogos.
Arthur Fogliato, 11 anos, 12 de julho de 2017.

Muito bom, excelente. Faz a gente gravar mais e a aula não fica cansativa. Entender a teoria musical, achei que era um monstro, mas consegui entender bem. Até tocar lendo uma partitura, coisa que eu achava que nunca iria conseguir.

André Luis de Souza, 49 anos, 12 de julho de 2017.

Para concretizar o aprendizado, excelente.
Artur Henrique, 21 anos, 14 de julho de 2017.
Anúncios