Acordes menores ou maiores

Objetivos:20180812_160252

Exercitar a formação de acordes maiores e menores.

Conteúdos:

Acordes.

Recursos necessários:

Cartões de teclados com quintas justas demarcadas;

Pedras ou qualquer outro marcador;

Um dado.

Descrição prática:

Cada aluno sorteia um cartão e rola o dado. Caso o dado marque um número par, o aluno deve marcar no cartão um acorde maior, caso seja ímpar, um acorde menor.

Anúncios

Alcance o dó central

Objetivos:20180812_161139

Reforçar a movimentação (ascendente e descendente) no teclado.

Conteúdos:

Movimento melódico.

Número de jogadores:

No mínimo 2.

Recursos necessários:

Cartões para sorteio com as direções “sobe” e “desce”;

Dica: Você pode utilizar um aplicativo de roleta para isto.

Pedras, pequenos bonecos ou qualquer outro tipo de marcador.

Descrição prática:

Disponha os marcadores a distância de uma terça do dó central (um acima e outro a baixo).

O primeiro jogador sorteia uma direção e movimenta seu marcador. O segundo faz o mesmo. O vencedor é aquele que alcançar o dó central primeiro.

Sinta o ritmo!

Objetivos do jogo:20180812_160504.jpg

Ser mais rápido que os demais para se movimentar para a marca correta.

Objetivos musicais:

Exercitar a percepção da duração dos sons.

Conteúdos:

Figuras rítmicas.

Número de jogadores:

No mínimo 3.

Recursos necessários:

Cartões com figuras rítmicas;

Um instrumento de percussão com som longo o suficiente para tocar tanto sons curtos quanto longos (sinos, triângulo etc).

Descrição prática:

Distribua os cartões pelo chão da sala e peça para os alunos ficarem ao redor.

Defina um pulso com os alunos e peça para que marquem o pulso com os pés junto com você.

Escolha uma das figuras e toque repetindo-a no instrumento. Os alunos devem identificar qual é e se mover para a marca do símbolo que a representa. Toque até que todos tenham se movido até a figura correta. O último que chegar na figura será eliminado.

O vencedor será o aluno que permanecer após todos os outros terem sido eliminados.

Formatei minha aula coletiva: Encontro do Clubinho do Piano – Agosto de 2018

Desde o ano passado venho organizando na manhã do terceiro sábado de cada mês uma aula coletiva onde abordo principalmente história da música e também onde os alunos tem a oportunidade de ensaiar a performance em público tocando uns para os outros. Chamo-as de Encontros do Clubinho do Piano aqui no blog (mas o nome não “colou” entre os pais e alunos).

Como reparei em uma das aulas que estava gastando tempo demais falando de aspectos históricos musicas com palavras e textos e pouco com audição de exemplos musicais e experimentações ao piano, sentei e fiz uma lista de atividades as quais gostaria de cobrir nesta aula.

A estrutura da aula ficou a seguinte:

  • Nos minutos iniciais como recepção enquanto os alunos que já chegaram aguardam a chegada dos outros e também para promover a integração, algum jogo musical competitivo ou não que proporcione principalmente a execução rítmica conjunta entre os alunos.
  • Audição de música ou trecho musical de onde possa suscitar o assunto central da aula, por exemplo: uma forma musical, uma formação instrumental, um estilo composicional etc.
  • Apresentação do compositor com dados sucintos sobre sua vida preferencialmente apresentados com uso de algum livro infantil bem colorido e divertido!
  • Improvisação (Sim! Quero incluir em toda aula coletiva!) em cima de algum aspecto da música ouvida (como por exemplo o próprio tema da música, ou exploração dos registros do piano para representar o conjunto instrumental que a executou).
  • O tempo final será reservado para os alunos tocarem suas músicas.

Pois bem, na aula de agosto recebi os alunos com o jogo BOOM!. Em seguida assistimos ao primeiro movimento do concerto O Inverno de Vivaldi. O tema central da aula era o Concerto: preparei para os alunos um pequeno programa com absolutamente tudo que um programa tem direito (inclusive o endereço do meu estúdio, queria que sentissem como se estivessem literalmente no concerto). Conversamos sobre tudo o que vimos: o a maestro, o solista, o programa, a faz de aplausos no final da música e, portanto, os movimentos e a estrutura do concerto. Tudo isso foi reforçado com um breve trabalho de “complete as lacunas”. Em seguida passei para a vida do compositor, trabalho no qual sempre entrego uma pequena (pequena para não tomar muito tempo) imagem do compositor para colorirem, lacunas para preencher com dados como nome, data e país de origem, e um espaço para escreverem três palavras chaves sobre sua vida!

20180818_104915.jpg

Acabei fazendo uma pequena inversão no fim da aula, primeiro os alunos tocaram suas peças e encerramos com a improvisação. O tema da improvisação foi o inverno, cada um imaginou uma cena de inverno (uma nevasca ou flocos de neve caindo delicadamente, por exemplo), e representou a cena imagina com o piano.

20180818_111821.jpg

A aula acabou sendo muito mais musical e divertida, e pretendo sempre me organizar para cumprir todas as atividades!

Uma corrida acidentada

Objetivo:DSCN0718.JPG

Reconhecimento rápido das notas alteradas no teclado.

Conteúdos:

Acidentes.

Número de jogadores:

No mínimo 2.

Recursos necessários:

Cartões com nomes de notas alteradas com sustenidos e/ou bemóis.

Dica: Utilize os mesmos cartões do jogo Conquista

Pequenos animais, pedras ou qualquer outro marcador para cada jogador.

Descrição prática:

O primeiro estudante deve pegar o primeiro cartão da pilha e mover seu marcador para a tecla correspondente à nota sorteada. Caso erre o jogador volta uma tecla preta.

O segundo jogador fará o mesmo.

O vencedor será o primeiro a chegar em uma das notas da última oitava do piano.

Dica: Para tornar o jogo mais rápido você pode partir do dó central em vez de utilizar o teclado inteiro do piano.